O que é o GBIF?

O GBIF — Sistema Global de Informação sobre Biodiversidade — é uma rede internacional e infraestrutura de investigação financiada por governos de todo o mundo, com o objetivo de dar a qualquer pessoa, em qualquer lugar, acesso aberto a dados sobre toda a vida na Terra.

Arara-vermelha-pequena
Arara-vermelha-pequena (Ara macao) por Yeanina Cruz. Foto licenciada sob CC BY-NC 4.0.

O GBIF — Sistema Global de Informação sobre Biodiversidade — é uma rede internacional e infraestrutura de investigação financiada por governos de todo o mundo, com o objetivo de dar a qualquer pessoa, em qualquer lugar, acesso aberto a dados sobre toda a vida na Terra.

Coordenado através do seu Secretariado em Copenhaga, a rede de países e organizações participantes do GBIF, trabalhando através dos nós de participante, fornece às instituições detentoras de dados em todo o mundo padrões comuns e ferramentas de código aberto que permitem partilhar informações sobre onde e quando as espécies foram registadas. Esse conhecimento deriva de muitas fontes, desde espécimes de museus colhidos nos séculos XVIII e XIX a fotos de smartphones georreferenciadas que são partilhadas por naturalistas amadores nestes últimos dias e semanas.

A rede GBIF reúne todas essas fontes através do uso do padrão Darwin Core, que forma a base do índice GBIF.org de centenas de milhões de registos de ocorrência de espécies. Os publicadores fornecem acesso aberto aos seus conjuntos de dados usando definições de licença Creative Commons legíveis por máquinas, permitindo que cientistas, investigadores e outros apliquem os dados em centenas de publicações revistas por pares e documentos de apoio à decisão todos os anos. Muitas dessas análises - que cobrem tópicos desde os impactos da mudança climática e a disseminação de pragas invasivas e exóticas até prioridades para conservação e áreas protegidas, segurança alimentar e saúde humana - não seriam possíveis sem esta infraestrutura.

Antecedentes e história

O GBIF surgiu de uma recomendação em 1999 do Subgrupo de Informática para a Biodiversidade do Fórum de Megasciência da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Económico. Este relatório concluiu que “é necessário um mecanismo internacional para tornar os dados e informações sobre biodiversidade acessíveis em todo o mundo”, argumentando que esse mecanismo poderia produzir muitos benefícios económicos e sociais e permitir o desenvolvimento sustentável ao fornecer evidências científicas sólidas.

O painel da OCDE recomendou especificamente o estabelecimento de um Mecanismo Global de Informações sobre Biodiversidade, para

“permitir aos utilizadores navegar e utilizar vastas quantidades de informações sobre biodiversidade, promovendo pesquisas científicas… atendendo aos interesses económicos e de qualidade de vida da sociedade e fornecer uma base a partir da qual nosso conhecimento do mundo natural pode crescer rapidamente e de forma que evite a duplicação de esforço e de despesa."

Essa recomendação foi endossada pelos ministros da ciência da OCDE e, em 2001, o GBIF foi oficialmente estabelecido por meio de um Memorando de Entendimento entre os governos participantes.

Sobre o Secretariado

O Secretariado do GBIF está atualmente organizado em quatro equipas:

  • Participação e Envolvimento é responsável por operar a rede de Participantes e publicadores, recrutando novos membros e aumentando a capacidade dos atuais.
  • Produtos de Dados é responsável pela qualidade e pelo valor científico dos produtos de dados integrados produzidos pela rede GBIF.
  • Informática é responsável pela gestão dos dados, pelo desenvolvimento de software e pela operação geral da infraestrutura do GBIF.
  • Administração é responsável por manter as operações como processos subjacentes tanto da rede como do Secretariado.