Guia rápido para publicação de conjuntos de dados

Aprenda sobre as ferramentas, processos e melhores práticas para publicação de conjuntos de dados através do GBIF

Sunflower
Sunflower by Stefan Gara licensed under CC BY-NC-ND 2.0

O GBIF.org suporta a publicação de quatro classes de conjuntos de dados e utiliza standards aceitos amaplamente.

Actualmente, a rede GBIF só publica dados diretamente de organizações. Indivíduos que queiram publicar conjuntos de dados importantes devem trabalhar com as organizações a que são afiliados(ver ‘Solicitar aval’ abaixo) ou devem considerar a submissão de um artigo científico para um jornal.

Os cientistas cidadãos podem contribuir com registos de ocorrências indiretamente, participando do crescente número de projetos em todo o mundo que publicam seus conjuntos de dados através da rede GBIF.

Assegure-se da concordância interna da instituição

Uma vez decidido partilhar dados através do GBIF, deve-se alertar os administradores, dos seus planos de publicar em nome da instituição. Partilhar dados através do GBIF pode aumentar a visibilidade e impacto global da sua instituição, com base nos métodos tradicionais como publicações académicas, empréstimos de espécimes e afins, que poderão desencadear novas oportunidades de colaboração e através do uso de citações DOI, que conectam-se diretamente a usos em investigação (exemplo)

Solicitar o aval

Para tornar-se um publicador, sua organização deve solicitar o aval da comunidade GBIF. Depois de ter lido o termo de publicação de dados e concordado com a partilha dos dados, encorajamos as organizações a solicitar o aval tão cedo quanto tenham concordado através do GBIF, de modo a evitar atrasos na publicação dos dados.

Escolha de ferramentas de publicação e parceiros

A maioria dos dados atualmente partilhados com o GBIF reside em uma de dezenas de instalações do nosso IPT. Existem outras alternativas, incluindo procurar alojamento dentro ou fora de instituições publicadoras. Para publicadores avançados podem utilizar o API para registar conjuntos de dados de forma programada (contacte o helpdesk@gbif.org para mais detalhes).

Nós mantemos uma base de conhecimento extensa de ferramentas e outros documentos.

Prepare os dados para publicação

Publicadores que optam por partilhar seus dados usando o Darwin Core Archives podem familiarizar-se com o formato para conjuntos de dados de ocorrência, checklists e conjuntos de dados de eventos de amostragem.

Ao utilizar o Validador de dados GBIF, poderás verificar os dados antes da publicação e receber recomendações específicas em como melhorá-los ou limpá-los. O relatório irá ajudar, por exemplo, sinalizando registos duplicados, campos incompletos e reconhecendo inconsistências na formatação.

Podes também preparar os dados de acordo com os requerimentos para qualidade de dados do GBIF.

Escolha uma licensa de uso

Considerando a decisão da assembléia geral do GBIF de 2014, publicadores devem escolher entre as três licensas (Creative Commons) para os conjuntos de dados:

  • CC0, dados publicados para qualquer uso, sem resistrições.
  • CC BY, dados publicados para qualquer uso, mas com a atribuição apropriada.
  • CC BY-NC, dados publicados para uso não comercial, com a atribuição apropriada.



Note que as licensas CC-BY-NC tem um efeito significativo na reutilização dos dados. O GBIF encoraja publicadores a escolherem a opção mais aberta que puderem, sempre que possível.

Publicar dados

Se estiver a usar um IPT, clique simplesmente no botão para ‘registar’ o seu conjunto de dados no GBIF. Uma vez publicado, poderás ver métricas do seu conjunto de dados(exemplo), actividade de transferências de utilizadores(exemplo) e rastrear citações(exemplo).

Incentivos para publicação de dados de biodiversidade em acesso aberto

Uma parte importante da missão do GBIF é promover uma cultura onde as pessoas reconhecem os benefícios da publicação em acesso aberto, para as próprias e para a sociedade.

-Ao publicar seus dados de forma aberta e acessível através do GBIF e infraestruturas similares, contribues para o conhecimento global sobre a biodiversidade, e portanto para soluções que promovam a conservação e o uso sustentável.

-A publicação de dados permite que conjuntos de dados do mundo todo sejam integrados, revelando novas oportunidades para colaboração entre publicadores e investigadores.

-Também, que indivíduos e instituições sejam creditados pelo trabalho de curar e criar dados de biodiversidade, ao dar visibilidade as intituições publicadoras através da autoria dos metadados. Este reconhecimento pode ser melhor aproveitado se o autor publicar os dados em artigos científicos, dando o reconhecimento acadêmico aos dados.

-Gestores de coleções podem rastrear o uso e as citações dos dados digitalizados publicados por suas instituições e acedidos via GBIF ou infraestruturas similares.

-Algumas agências financiadoras de projectos, agora tem como requisito para recebimento de fundos, que os dados sejam disponibilizados de forma livre e gratuita até o final do projecto.